14 curiosidades do mercado gamer

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por lucas
em setembro 30, 2022

Para entender o mercado gamer é importante saber que todo dia 29 de agosto diversas instituições voltadas para o esporte patrocinam eventos, transformando esse hobby em uma prática quase que diária para quem admira essa maneira de passar o tempo.

É um cenário que promove, inclusive, competições conhecidas mundialmente, em diversos países, criando rivais nas pontuações e nas colocações mais importantes, como primeiro, segundo ou terceiro lugar.

Os participantes se tornam a tal ponto famosos, que até ganham valores para participarem das feiras de games e muitos são patrocinados por bancos ou pessoas influentes na área esportiva.

Não se trata apenas de uma distração como conseguir presentes na máquina de pegar ursinho, encontrada em shopping centers, por exemplo. Tudo é levado tão a sério que os jogadores passam horas treinando no celular ou no computador.

Verdadeiramente é uma maneira bastante agradável de passar o tempo. Contudo, é necessário que os pais monitorem as horas nesse divertimento, para que ele não se torne um vício para os filhos, prejudicando suas atividades escolares.

Qual é a importância do comércio de games?

Os jogos, de uma certa forma, estão presentes na humanidade há muito tempo. Eles provinham das brincadeiras normais, como esconde-esconde, pega-pega, pular amarelinha ou jogar bolinhas de gude.

São atividades que envolvem entretenimento e podem ser utilizadas no auxílio e aprendizagem de pessoas de qualquer idade, com grande índice de sucesso e até mesmo servem como terapia para evitar doenças neurológicas, como Alzheimer.

Com o surgimento contínuo de novas tecnologias, o comércio de jogos eletrônicos tornou-se importante, porque não apenas gera empregos e renda, mas também ajuda no crescimento econômico da maioria dos países.

Os games, atualmente, não são consumidos apenas por adolescentes ou crianças do sexo masculino, mas também por homens ou mulheres adultos e idosos, e a produção de vários deles exige atividades criativas e técnicas.

Por meio das novas tecnologias, os jogos são responsáveis pelo surgimento de novos produtos e serviços, contribuindo de forma significativa com o crescimento do setor econômico.

O mercado de jogos digitais movimenta bilhões, enquanto que o de cinema está em um patamar bem inferior e as previsões indicam que o negócio deverá ultrapassar esses valores ao longo do tempo.

No Brasil, esse negócio continua em evidência e aumentou muito mais durante o período de quarentena em 2020, porque muitas pessoas trabalham em sistema home office vendendo bolsa para notebook personalizada.

Portanto, para que elas pudessem reduzir o estresse do confinamento, optaram por jogar algo pela internet para se distraírem, e isso faz com que esse comércio de entretenimento se desenvolva cada vez mais, com versões ainda mais atualizadas e chamativas.

Os jogos eletrônicos melhoram a vida das pessoas, no aspecto físico e psicológico, pois não se trata de uma atividade restrita, como assistir programas na TV, afinal, eles promovem uma grande interação entre indivíduos que se envolvem nessa distração.

A maioria dos gamers acham que os jogos são melhores do que filmes, pois eles são uma imagem em movimento, mas o jogador não pode interagir com a câmera ou mudar a história, nem mesmo controlar as ações dos personagens. Diferente dos jogos.

Além de trazer desafios complexos que forçam ao jogador que trabalha com assistência técnica Philips de TV a usar seu raciocínio e criatividade, os jogos geram oportunidades para resolver problemas inusitados, movimentando o cérebro.

Quais malefícios os games trazem para a saúde?

Sem sombra de dúvida, o mercado de jogos eletrônicos movimenta muito dinheiro e traz benefícios como o aumento de oportunidades de trabalho. Porém, é de extrema importância prestar atenção no tempo dispensado neles.

Os médicos recomendam que para as crianças a partir de dez anos, o tempo não deve ultrapassar duas horas por dia. Quando há exagero, os games trazem grandes malefícios para a saúde, tais como:

  • Falta de concentração;
  • Obesidade;
  • Síndrome do olho seco;
  • Problemas de audição;
  • Postura inadequada.

A falta de concentração é uma das consequências causadas pelos games. Isso dificulta o aprendizado na escola e os jovens se distraem no momento de montar a persiana rolo caixa box, dificultando o processo.

A obesidade é um outro malefício, porque faz com que o jogador fique por horas jogando e ele acaba não se dedicando a exercícios físicos. Sem contar o fato de que o jogador sempre come salgadinhos e chocolates diante da tela, engordando mais.

Os jogos apresentam uma frequência de luminosidade muito intensa e a exposição excessiva no computador ou celular, e muitos a fazem no período noturno, provocam a falta de lubrificação no olho, tornando-o irritado, vermelho e inflamado.

É muito comum as pessoas jogarem usando fones de ouvido com um volume muito alto. Essa prática a longo prazo pode causar a perda de audição ainda jovem. Por isso, é importante regular o volume dos fones e regrar o tempo de uso.

Devido ao jogador se distrair com o game sentado à mesa de trabalho para oficina, a postura acaba se mantendo de forma errada, desencadeando problemas como a lordose, hérnia de disco ou escoliose.

Por isso, para quem passa longos períodos nessa posição é recomendável dar uma pausa para um alongamento adequado e no retorno ficar jogando por um curto período de tempo.

Os benefícios em jogar videogames

Se, por um lado, os jogos trazem males à saúde, por outro eles beneficiam os jogadores. Alguns desses benefícios, são:

Estimula a criatividade

Existem várias plataformas, jogos e ferramentas que conseguem incentivar os usuários a buscarem soluções criativas para resolver um problema ou uma obstáculo que o jogo apresente.

Cada game conta uma história usando designers gráficos diferentes, cores diversificadas, criando personagens que colocam o jogador diante de vários desafios com o mundo criado e incentivam-no a fazer parte da narrativa.

Nesse sentido, os jogos fazem com que os pequenos, principalmente, aprendam a ordem e a dinâmica da narrativa contada, o que contribui para a criatividade e para a capacidade de elaborar as próprias histórias.

Exercita o raciocínio lógico

Além de estimular a criatividade, a maioria dos games exige do jogador concentração para comprar cabo de força notebook samsung, decidindo rapidamente qual modelo é o melhor e isso desenvolve o raciocínio lógico.

Desenvolve a inteligência emocional

No mundo dos jogos eletrônicos, os jogadores entram em contato com emoções, como a alegria, frustração ou o estímulo para uma disputa saudável com o adversário.

Quando esses sentimentos são acionados em um cenário de entretenimento e diversão, eles colaboram para que a pessoa consiga elaborar e lidar com essas sensações, mas em seu mundo real e não de forma fictícia.

Desperta o interesse em matérias escolares

Os games também podem ser extremamente educativos. Há uma série de jogos voltados para o desenvolvimento da língua portuguesa e matemática, para os estudantes pequenos ou adultos.

O mercado de games no Brasil, por exemplo, desde a chegada dos primeiros jogos eletrônicos, passou a crescer enormemente e muitas agências brasileiras já desenvolvem o seu próprio game.

O Brasil está na 13ª posição em nível global no consumo de jogos, sendo o maior país que usa esse tipo de lazer na América do Sul e a cada evento criado o responsável precisa usar o crachá de identificação funcional para entrar no local.

14 curiosidades do mercado gamer

Tendo em vista as vantagens e desvantagens em ter o hábito de se entreter com videogames, também é importante destacar alguns fatos interessantes sobre esse universo.

  1. Os games movimentaram US$ 120 milhões no ano de 2019;
  2. Os jogos em celular foram a maior fatia do mercado;
  3. Os jogos em computador ficaram em segundo lugar naquele ano;
  4. Na pandemia, o comércio dos games teve alta no Brasil;
  5. O Brasil também desenvolve jogos, totalizando 375 empresas;
  6. Cerca de 71% das desenvolvedoras brasileiras são microempresas;
  7. Atualmente, cerca de 73,4% dos brasileiros jogam jogos eletrônicos;
  8. O público gamer cresceu 7,1% no Brasil em 2020;
  9. Mulheres jogam três vezes por semana (cerca de três horas);
  10. Homens jogam mais de três vezes (cerca de três horas);
  11. Celulares são mais usados para jogos, inclusive display digital LED;
  12. Brasil Game Show é a terceira maior feira de jogos;
  13. A Gamescom é a maior feira de jogos do mundo;
  14. FIFA é o jogo de futebol mais rentável que existe.

Essas são apenas algumas curiosidades no que se refere ao mercado gamer tanto brasileiro quanto mundial, afinal, este segmento é tão amplo que constantemente surgem diversas novidades.

Considerações finais

O comércio de games é muito importante para o desenvolvimento econômico de todos país, pois ele gera empregos e movimenta milhões na economia.

Muitas empresas já conseguem desenvolver seus próprios jogos, assim como promover feiras e encontros que facilitam a interação com todos os que se utilizam desse entretenimento para aliviar seu estresse ou se distrair diante do cenário da pandemia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade