Investir em imóveis vale a pena? Confira

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por mateus
em fevereiro 24, 2023

A diversificação de investimentos é uma excelente estratégia para os investidores. Descubra se vale a pena incluir imóveis na sua estratégia de diversificação

O mercado de investimentos oferece uma infinidade de produtos que podem ser combinados de acordo com o objetivo e o perfil de cada investidor. Além dos produtos tradicionais, é comum encontrar investidores que buscam apartamentos para comprar como estratégia de diversificação de suas carteiras.

Apesar de o investimento no mercado imobiliário ser bastante difundido, ainda é comum que as pessoas tenham dúvidas a respeito das vantagens desse mercado, dos riscos, das tendências e oportunidades. 

Diversificação como estratégia de investimento

Antes de falar sobre investimentos em imóveis, precisamos aprofundar o debate sobre a diversificação, já que ela é o ponto de partida para a escolha dos produtos de investimentos.

A diversificação pode ser conceituada como uma estratégia por meio da qual o patrimônio é alocado em diferentes classes de ativos. Em razão dessa estratégia, o investidor diminui os riscos de perder dinheiro com uma única aplicação, além de ampliar a possibilidade de aumentar a rentabilidade de sua carteira.

Diversificar investimentos é fundamental tanto para investidores com profunda experiência de mercado quanto para pessoas com poucos investimentos e que não tenham nenhum suporte profissional especializado.

Com a diversificação, todo investidor pode ampliar as possibilidades de ganhos sem que isso aumente significativamente os seus riscos.

Os imóveis na diversificação de investimentos

Quando se fala em diversificação de investimentos, um dos primeiros mercados citados é justamente o setor imobiliário. Isso não é por acaso, o setor de imóveis tem oportunidades que atendem a diferentes perfis de investidores e pode ser uma ótima opção para quem busca diversificar. 

Por isso, quem não quer deixar todo o dinheiro aplicado em ativos tem a opção de, por exemplo, comprar um imóvel para revendê-lo no futuro ou até disponibilizá-lo para locação. 

Investimento imobiliário hoje

As economias brasileira e internacional ditam as flutuações de diferentes mercados, inclusive do imobiliário.

Atualmente, estamos vivendo um movimento que tende para a ampliação da oferta no curto prazo, somada a uma expectativa de recuperação da demanda.

Essa tendência sinaliza vantagens para os investidores, razão pela qual o mercado imobiliário tem sido considerado uma ótima opção para investimentos. 

Além da aquisição de imóveis para locação e vendas futuras, os fundos imobiliários também podem oferecer retornos mensais interessantes para os investidores, motivo pelo qual estão sendo considerados uma excelente opção para diversificação da carteira. 

Onde investir em imóveis

Quem está pensando em investir em imóveis deve começar avaliando o seu perfil de investidor e seus objetivos a curto, médio e longo prazo. 

Em 2023, os investidores devem considerar o fato de que os retornos a médio e longo prazo podem compensar a aquisição de um imóvel. O setor ainda não está totalmente aquecido, e isso abre espaço para negociações, melhorando os preços e as condições no fechamento da compra. 

Além do investimento tradicional de imóveis para moradia e instalações comerciais, os investimentos em loteamentos e galpões têm sido considerados excelentes opções.

Também com ótimo potencial de valorização no médio prazo estão imóveis como shoppings, hotéis e escritórios. 

As casas de férias também têm sido apontadas como uma ótima alternativa. No Sul do Brasil, principalmente na Serra Gaúcha, estão surgindo opções de investimentos em multipropriedade. 

A multipropriedade é uma alternativa de investimento, já que pode ser utilizada como destino de lazer ou até uma segunda moradia. O setor imobiliário prevê um crescimento dessa modalidade nos próximos anos.

Para escolher o imóvel ou a modalidade de investimento imobiliário, você pode levar em consideração seus objetivos pessoais. 

De acordo com dados do IBGE, levantados por meio do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), o custo médio por metro quadrado para o setor de habitação está em R$ 1.679,29. Esse valor é uma média global de todos os estados, mas é importante destacar que há variações significativas de um estado para o outro.

Ainda segundo o Sinapi, a região mais cara atualmente é o Sul do Brasil, com um custo de construção de R$ 1.761,89 por metro quadrado, enquanto o menor custo está na região Nordeste, que é de R$ 1.560,52 por metro quadrado.

A região Sudeste é a segunda mais cara, com custo de construção por metro quadrado de R$ 1.735,03, seguida do Centro-Oeste (R$ 1.722,72 m²) e do Norte, com um custo de construção de R$ 1.697,69 m².

Este é um bom momento para pensar em diversificar os investimentos aplicando no mercado imobiliário. Para os interessados, a dica é pesquisar as opções de mercado e alinhar os investimentos às suas expectativas e necessidades pessoais. 

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade